Your SEO optimized title



segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Tendências dos casamentos modernos Matéria de Fantástico



Evitar valsa é uma das tendências dos casamentos modernos


A assessora de casamento Flávia Gurgel e a consultora de moda Gloria Kalil analisam as tendências seguidas por noivas e noivos modernos
 
Está aberta a temporada de casamentos! Dezembro é o mês recordista em uniões civis: foram 120 mil em 2010, segundo o IBGE. Um número bem maior do que em maio, aquele mês que durante tanto tempo levou fama de casamenteiro: 82 mil.


E, na hora de trocar alianças, os casais estão trocando tudo. Da música aos brindes, o negócio agora é surpreender. Mas será que eles estão acertando? O Fantástico foi conferir o que está na moda e o que virou mico nos casamentos. Começando pelo buquê da noiva.

Em Campo Grande, no Rio de Janeiro, a assistente financeira Tamara Vasques entrou na igreja com um buquê, mas jogou outro para as convidadas da festa: cheio de minibonequinhos de Santo Antônio, aquele que arruma marido. O buquê se desfaz no ar e lá vão os santinhos, voando pelo salão. Por eles, a mulherada se joga mesmo. A amiga da noiva que pegou um dos bonequinhos confirma que dá certo: “Já casei duas vezes, agora espero a terceira”.

“É jogar o buquê de Santo Antônio, as suas amigas pegarem e, quando elas casarem, colocarem junto com o buquezinho delas o bonequinho que elas ganharem do buquê de Santo Antônio”, ensina a noiva Tamara.

O buquê foi feito pela artesã Maria Lúcia Japiassú. “Tem sempre pedido de fora. Todos os estados que você imaginar eu já mandei”, explica Maria.
Mas será que a novidade pega bem? A consultora do moda Gloria Kalil responde: “Por que não? Funciona, uai. Quem sabe dá sorte para as amigas mesmo”.
A noiva Tamara também quis inovar na hora da dança. Valsa, para ela, é coisa do passado: “Falei: ‘Não, vamos dançar ‘Thriller’, do Michael Jackson’”. Ao noivo, só restou acompanhar o pique da amada. “Sou tímido. Achei horrível essa ideia dela”, lamenta o policial militar Marcelo Charles dos Santos.

“Ninguém mais dança valsa, dificilmente eu vejo. Eu acho legal, se o casal for tradicional e gostar. Mas dançar desde ‘Dirty Dancing’, forró, tango, eu acho que isso é válido. E, principalmente, música que marcou o momento do casal”, opina a assessora de casamento Flávia Gurgel.
Em um buffet vai acontecer a festa de casamento do Rafael e da Fernanda. Eles vão começar a noite com aquela tradicional dança dos noivos. Mas, no caso deles, nem tão tradicional assim. Eles estão ensaiando um forró. “Por a gente ter se conhecido no forró, marcou. E a gente queria colocar no nosso casamento também”, explica Rafael Vallim.

Será que deu certo? “O legal foi a reação dos convidados. Gostei bastante”, conta Fernanda.
Bruno e Carolina foram ainda mais longe: criaram um samba sobre o namoro dos dois. “Os convidados ficaram achando que era uma música famosa e, na verdade, era uma música que contava a nossa história”, diz a empresária Maria Carolina de Gouveia.
E será que tem que ter brinde? Bom, para Suellen, tinha que ter, e vários! Entre eles, um chinelo estampado com o monograma do casal. Mas a assessora de casamentos Flávia Gurgel avisa: acabou a era do chinelo nos casamentos. “Nem se usa mais, na verdade. Vai entrar sapatilha, rasteirinha ou até sandália, para ficar mais bonito para o convidado”, ensina ela.

Os brindes do casamento de Suellen foram feitos por ela, pelo noivo e pela família dos dois. Eles também ajudaram na decoração. Foram oito meses de trabalho, 32 fins de semana sem parar.

“Fazer um casamento onde os noivos preparam bastante é uma coisa simpática. Sem dúvida, é uma tendência agradável para um casamento menor”, acredita Gloria Kalil.

Com o esforço coletivo, o casal economizou um bom dinheiro: R$ 55 mil. Um alívio para o publicitário Rodrigo Paim, que suou para transformar o sonho da noiva em realidade: “Eu tive que enganchar rosa por rosa. Um arame que eu fiquei enrolando, arame por arame. Meu dedo criou umas dez bolhas”.

E valeu a pena? “Ela preparou todo o casamento. Então na hora de ela ver o bufê pronto, a igreja, a expectativa que ela tinha, ela conseguiu transparecer no dia. Pelo menos, para mim, ela conseguiu. Ela ficou muito feliz”, lembra Rodrigo.

“Antigamente, o casamento era assim: os pais davam uma festa, convidavam os parentes, convidavam seus amigos e tal. Os noivos quase que eram um pouquinho os coadjuvantes na festa. Hoje, não. Hoje, a festa é dos noivos”, analisa Gloria Kalil.

Assista o Vídeo

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele é importante para a melhora do conteúdo deste blog. Obrigada!!!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts with Thumbnails
AVISO IMPORTANTE!!!
Muitas fotos são retiradas da Internet, não são de minha autoria, são reproduções e não pretendem ferir nenhum direito de uso de imagem.
Se você detém algum direito autoral sobre alguma foto ou material postado aqui, entre em contato comigo, eu o removerei ou colocarei os devidos créditos.
Obrigada!!!!
 
// As matérias com imagens devem ficar no lugar deste comentário. //
// As matérias com imagens devem ficar no lugar deste comentário. //