Your SEO optimized title



quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Casal espera até dois anos por casamento em igreja 'top' de SP

Casal espera até dois anos por casamento em igreja 'top' de SP 

THIAGO AZANHA
COLABOORAÇÃO PARA A FOLHA
MARIANA
DESIDÉRIO
DE SÃO PAULO 

Renata Silvério, 25, e Gabriel Barros, 25, querem se casar. Os dois estão
juntos há seis anos e já pensaram em cada pedacinho da cerimônia. Só um detalhe
fugiu aos planos do casal: a fila de espera para entrar na igreja.

Eles terão de esperar mais de um ano para o grande dia.

Isso porque os dois escolheram um sábado à noite, o horário mais disputado
das paróquias paulistanas. E fazem questão que a cerimônia aconteça na
tradicionalíssima -e concorrida- paróquia Nossa Senhora do 
Brasil, no Jardim
Paulistano, bairro nobre da zona oeste da cidade.

Resultado: o casório ficou para maio de 2014.

"Tenho muita devoção pela santa. Mas a beleza da igreja também pesou na
escolha", diz Renata.

Quem, como eles, não abre mão de casar no "horário nobre" e quer uma paróquia
"top" da cidade já pode preparar a paciência --e o bolso.

A espera para entrar numa dessas igrejas leva até dois anos. Na tradicional
basílica do mosteiro de São Bento, por exemplo, a agenda já está cheia até o
final do ano, e quem quiser casar ali terá de esperar pelo menos até 2014 (a
igreja não receberá casamentos em 2013 devido a um processo de restauração).
Já o valor do aluguel chega a R$ 6.000. 


Após cerimônia de casamento, Carolina Nedelciu e Eduardo de
Gouveia saem da Igreja Nossa Senhora do Brasil, enquanto chega outra a próxima
noiva e seus convidados

Para casar na Nossa Senhora do Brasil, Renata e Gabriel ainda terão outro
desafio no grande dia: ali, a noiva não pode atrasar. Aos sábados, a paróquia
realiza até seis casamentos entre as 17h e as 22h. Por isso, todos precisam
seguir à risca os horários.

A igreja se transforma num verdadeiro balé organizado de noivas, padrinhos e
convidados. Mal os recém-casados das 17h deixam a paróquia, os convidados do
casamento das 18h já começam a procurar seus assentos.

Segundo as paróquias consultadas pela Folha, janeiro e julho são os
meses mais procurados, devido às férias. E se há um mês evitado é agosto (que
carrega a má reputação de "mês do desgosto").

Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o
número de casamentos vem aumentando desde 2002, após um longo período de queda.

Em 2010, foram 977.620 matrimônios, 5% a mais que no anterior. Foram 6,6
casórios para cada mil habitantes com mais de 15 anos, contra 5,6 em 2002.

Para José Luiz de Carvalho, organizador da Expo Noivas & Festas, esse
aumento se deve principalmente a três fatores: o crescimento da população na
faixa dos 25 anos, a estabilidade da moeda e o crescimento da economia.

A acensão da classe C também contribui, diz. Segundo ele, existe um esforço
do mercado para se adaptar a esse público. "Eles são os novos clientes, que
desejam se casar e fazer a festa em lugar adequado", afirma.

Para a cerimonialista Fátima Leonhardt, o sonho de se casar numa igreja
tradicional não é só das classes altas. "Os noivos se casam na Nossa Senhora do
Brasil, na zona oeste, e fazem a festa na zona leste. Mas não abrem mão do sonho
da igreja e do vestido." 

{Por: www1.folha.uol.com.br}

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele é importante para a melhora do conteúdo deste blog. Obrigada!!!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts with Thumbnails
AVISO IMPORTANTE!!!
Muitas fotos são retiradas da Internet, não são de minha autoria, são reproduções e não pretendem ferir nenhum direito de uso de imagem.
Se você detém algum direito autoral sobre alguma foto ou material postado aqui, entre em contato comigo, eu o removerei ou colocarei os devidos créditos.
Obrigada!!!!
 
// As matérias com imagens devem ficar no lugar deste comentário. //
// As matérias com imagens devem ficar no lugar deste comentário. //