Rio - A festa não vai ser no apê, nem vai rolar ‘bundalelê’. O casamento de Rayanne Morais e Latino, marcado para o dia 12 de outubro deste ano, vai ser realizado no luxuoso hotel Copacabana Palace, na Zona Sul do Rio. Para entrar no clima e sentir o gostinho de ser tratada como uma princesa, a Miss Rio de Janeiro posou de noiva, na Casa Julieta de Serpa, para a ‘Já É! Domingo’.

“Sempre fui fotografada com vestidos de noivas como modelo, mas agora é engraçado. A sensação é outra. O tempo vai passando e eu só consigo pensar na minha cerimônia dos sonhos. Aquela coisa de fada, meio lúdica. A mulher já nasce com esse bichinho do casamento dentro dela. É raro uma que não queira se casar”, declara a modelo, aos 24 anos.

A ‘hora do sim’ era para ter acontecido no ano passado, mas Rayanne conquistou o título de Miss Rio de Janeiro e teve que adiar o desejo do noivo. “Latino queria casar em 12 de outubro de 2012 porque ele tem esse fascínio com o número 12. Mas eu só posso me casar depois que entregar o reinado”, esclarece.




Pensar em prazos, vestido, decoração e fornecedores tem deixado Rayanne com os nervos à flor da pele. Ela não é a única. A ansiedade que toma conta da vida dela é a mesma que tira o sono de muitas mulheres que estão prestes a subir ao altar. “Quando começam as conversas sobre o casório, eu fico toda vermelha e começo a me coçar. Estou meio crua com as ideias, mas posso adiantar que a cerimônia será para cerca de 600 convidados e que terá 12 padrinhos. O vestido eu já sei como quero, mas é sigilo total”, despista.
Se ela faz mistério sobre o vestido, Latino guarda a sete-chaves o repertório musical da festança. “Toda essa parte é com ele. Não sei nem dizer se vai ter algum show. Mas sei que vai ser algo com a nossa cara. Nosso objetivo é curtir muito o nosso dia”. E se depender do casal, junto há quase dois anos, não vai ter espaço para penetras na festa. Esse seria o único inconveniente que poderia estragar a felicidade dos noivos. “Não quero de jeito nenhum penetra. Imagina você olhar pra cara de um convidado e ter que perguntar: ‘Quem é você?’”.

Rayanne Morais posa vestida de noiva | Foto: Maíra Coelho / Agência O Dia

Detalhes Inesquecíveis
Adriane Galisteu tornou seu casamento ainda mais inesquecível ao batizar o filho, Vittorio, na mesma cerimônia. Mas o grande diferencial de sua festa, que aconteceu no dia 27 de novembro de 2010, ficou por conta da cor da roupa de seus convidados: branca. “Sei que isso não acontece nos casamentos tradicionais. 

Mas como casei de dia, e num SPA, achei que tinha tudo a ver. Pedi no convite que os convidados vestissem branco e que as mulheres não fossem de salto alto porque a festa seria longa. Começou às 11h e terminou às 3h do dia seguinte. O branco deu a sensação de paz e de harmonia. Para quem vai se casar em um sítio, em uma fazenda ou na praia, essa ideia combina muito”, aconselha a apresentadora.

A hora de ganhar um mimo é sempre um momento muito esperado pelos convidados. Mas a ex-paquita Thalita Ribeiro, que trocou alianças com o ator Patrick de Oliveira em fevereiro deste ano, inovou na hora de presentear os amigos e familiares: nada de chinelos. “Abri mão das Havaianas porque não aguentava mais. Escolhi uma lembrancinha que fosse prática e usual. Quando eu viajo, sempre é um sacrifício para achar uma nécessaire para colocar minhas joias. Por isso, resolvi dar de presente para as mulheres um porta-joias de tecido que cabe em qualquer bolsa”, contou.

Para não correr o risco de não gostarem da cor das gravatas de seus padrinhos de casamento, Mirella Santos e Ceará fizeram questão de presenteá-los com o acessório. “Escolhemos a cor chumbo e demos para todos os padrinhos de presente. Assim que eles chegavam no casamento, recebiam a gravata. Achei essa ideia boa para a gente não correr o risco de cada um ir com uma cor diferente”, brinca ela, que oficializou a união em junho do ano passado.

Renata Dominguez, que se casou no dia 31 de janeiro com o diretor Edson Spinello, quis mesmo inovar no seu grande dia. A atriz dispensou as tradicionais daminhas e fez suas avós materna e paterna entrarem na igreja levando as alianças. “Foi um dos momentos mais emocionantes para todos nós. Elas simbolizam a família e foi como se elas tivessem abençoando a união”, relembra a atriz.

Luma Costa optou por flores vermelhas para decorar sua igreja no dia de sua união com o empresário Leonardo Martins, em junho do ano passado. “Vermelho é a cor da paixão. Resolvi fazer algo diferente na igreja que, tradicionalmente, é decorada por flores brancas. Achei que as flores vermelhas ficaram maravilhosas”, diz Luma.
Reportagem: Patrícia Teixeira

{fonte: odia.ig.com.br, Foto: Maíra Coelho / Agência O Dia}